La mano visibile: una valutazione dell’impatto del programma bolsa família promosso dal governo brasiliano per ridurre la povertà

Titolo Rivista: SOCIOLOGIA E POLITICHE SOCIALI
Autori/Curatori: Gianfranco Cordisco
Anno di pubblicazione: 2016 Fascicolo: 2 Lingua: Italiano
Numero pagine: 26 P. 140-165 Dimensione file: 289 KB
DOI: 10.3280/SP2016-002008
Il DOI è il codice a barre della proprietà intellettuale: per saperne di più clicca qui

Qui sotto puoi vedere in anteprima la prima pagina di questo articolo.

Se questo articolo ti interessa, lo puoi acquistare (e scaricare in formato pdf) seguendo le facili indicazioni per acquistare il download credit.
Acquista Download Credits per scaricare questo Articolo in formato PDF

anteprima articolo

FrancoAngeli è membro della Publishers International Linking Association, Inc (PILA)associazione indipendente e non profit per facilitare (attraverso i servizi tecnologici implementati da CrossRef.org) l’accesso degli studiosi ai contenuti digitali nelle pubblicazioni professionali e scientifiche

Abstract. Since 2004 he is underway in Brazil the governmental program Bolsa Família which includes the provision of benefits in cash in favor of low-income families on condition that children and young people who are part attend school regularly and follow specific health plans. It is the most important conditional cash transfer in the world. In this text is presented a study in which it’s assessed the impact by examining the achievement of three expected outcomes: strengthening women’s empowerment and reduction of poverty and inequality. The sources used were the documents of the two leading research institutes in Brazil, the IPEA and IBGE, as well as specific research conducted by university professors and a sociological survey carried out by interviewing a group of women beneficiaries residing in Salvador da Bahia.

  1. Amid, K. a cura di 2008. Prioridade à justiça tributária. Brasília: Cdes.
  2. Azzoni, G. a cura di 2012. Dignità umana e diritto privato. In Ragion Pratica n. 38/2012.
  3. Bacha, E. Mangabeira, R. a cura di 1978. Participação, salário e voto: um projeto de democracia para o Brasil. Rio de Janeiro: Paz e Terra.
  4. Barbosa de Feitas, A. a cura di 2012. O Brasil real: a desigualdade para além dos indicadores. São Paulo: Outra expressões.
  5. Barros, R. a cura di 2009. Determinantes da queda na desigualdade de renda no Brasil. Rio de Janeiro: Universidade Federal Fluminense.
  6. Bourdieu, P. a cura di 1997. A miséria do mundo. Petrópolis: Petrópolis vozes.
  7. Bourdieu, P. a cura di 2003. Per una teoria della pratica. Milano: Raffaello Cortina.
  8. Buarque de Hollanda S. a cura di 1995. Raìzes do Brasil. São Paulo: Companha das Letras.
  9. Buols, U.L. a cura di 2015. Constituição federal anotada. São Paulo: Saraiva.
  10. Campello T. e Côrtes Neri M. a cura di 2013. Programa Bolsa Família – Uma década de inclusão e cidadania (2003-2013). Brasília: Ipea.
  11. Carvalho, J. a cura di 2002. O longo caminho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.
  12. Cecchini S., Madariaga A. a cura di 2013. Cct-The Recent Expierence in Latin America and the Caribbean. Santiago del Cile: UN Publications.
  13. Cedeplar/Ufmg a cura di 2007. Avaliação de impacto do Bolsa Família, Brasília: Ministério do desenvolvimento, 2007.
  14. Cepal a cura di 1989. Reflexóes sobre a natureza do bem-estar. A especifidade do welfare brasileiro. Santiago del Cile: Cepal.
  15. welfare brasileiro. Santiago del Cile: Cepal.
  16. Cohn, A. a cura di 2012. Cartas ao Presidente Lula. São Paulo: Pensamento brasileiro.
  17. Côrtes Neri M., Cavalcanti Ferreira de Souza P.H. a cura di 2012. A década inclusiva (2001-2011): desigualdade, pobreza e políticas de renda. Brasília: Ipea.
  18. Costa, P. a cura di 2001. Civitas. Storia della cittadinanza in Europa. Vol 4. L’età dei totalitarismi e della democrazia. Bari: Laterza.
  19. da Silva Andrade, P., da Silva Melo S. R., Sales Melo F.V. a cura di 2012. Economía do Brasil. Previdência social no Brasil. In Observatorio de la economía latino americana. 171: 1-17. Santiago de Chile: Eumed.net
  20. da Silva, J.A. a cura di 2005. Curso de Direito Constitucional Positivo. São Paulo: Malkhares Edotora.
  21. de Carvalho, R.L., Barroso Fontes, M. a cura di 2013. Avaliação de impacto do Bolsa Família. Belo Horizonte: Cedeplar/Ufmg.
  22. de Castro, J.A. e Modesto L. a cura di 2012. Bolsa Família 2003-2010 avanços e desafios. Brasília: Ipea.
  23. Santana Ferreira, H. R., Gambier Campos, A., Ribeiro, C.J.A. a cura di 2010. As perspectivas da política social no Brasil. Brasília: Ipea.
  24. de Silveira, A.M. a cura di 1975. Redistribuição de renda. In Revista Brasileira de Economia n. 2/1975: 5-15. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas.
  25. Esping Andersen, G. ed. 1990. The Three Words of Welfare Capitalism. Princeton: ed. University of Princeton.
  26. Fizbein A., Schady N., Ferreira F. H.G., Grosh M., Kelleher N., Olinto P., Skoufias E. ed. 2009. Conditional Cash Transfer. Washington: World Bank.
  27. Fernandes, F. a cura di 2008. A integração do negro na sociedade de classe. São Paulo: Biblioteca azul.
  28. Freyre G. a cura di 2002. Casa grande & senzala. Rio de janeiro: Editora Record.
  29. Hoddinott, J. a cura di 2010. Avaliação de impacto do programa Bolsa Família. Brasília: Ifpri.
  30. a cura di 2010a. Desigualdade da renda e das despesas per capitano Brasil. In Economia e Sociedade: 647-661. Campinas: Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas.
  31. Hoffamnn, R. a cura di 2010b. Desigualdade da renda e das despesas per capita no Brasil, em 2002-2003 e 2008-2009, e avaliação do grau de progressividade ou regressividade de parcelas da renda familiar. In Economia e sociedade, n.3/2010: 647-661. Campinas: Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas.
  32. Hoffamnn, R. a cura di 2001. Distribuição de renda e crescimento econômico. In Estudos Avançados, 15 (41): 67-76. São Paulo: Estudos Avançados.
  33. Ibge a cura di 2009. Indicadores de iniquidade do sistema tributário nacional. Brasília: Ibge.
  34. Ibge a cura di 2004. Pnad. Brasília: Ibge.
  35. Ibge a cura di 2006. Pnad. Brasília: Ibge.
  36. Ibge a cura di 2012. Pnad. Brasília: Ibge.
  37. Ipea a cura di 2012. Comunicado n° 155 – A dècada inclusiva (2001 2011).Brasília: Ipea.
  38. Ipea.
  39. Ipea a cura di 2013a. Comunicado n°159- Duas décadas de desigualdade e pobreza no Brasil medidas pela Pnad/IBGE. Brasília: Ipea.
  40. Ipea a cura di 2013b. Programa Bolsa Família - Uma década de inclusão e cidadania. Brasília: Ipea.
  41. Kerstenetzky, C. a cura di 2006. Políticas Sociais: focalização ou universalização? In Revista de economia politica, n. 4. São Paulo.
  42. Kimura, A.I. a cura di 2001. Constituição Federal de 1988: apontamentos doutrinários e jurisprudenciais. São Paulo: J.de Oliveira.
  43. Langoni, C. G. a cura di 1973. Distribuição de renda e desenvolvimento econômico no Brasil, Rio de Janeiro: Expressão cultura.
  44. Leão Rego W., Pinzani A. a cura di 2012. Vozes do Bolsa Família. São Paulo: Uesp.
  45. Marshall, A. a cura di 2002. Cittadinanza e classe sociale. Bari: Laterza.
  46. Medeiros, M., Souza, P. a cura di 2013. Gasto Público, tributos e desigualdade de renda no Brasil. Brasília: Ipea.
  47. renda no Brasil. Brasília: Ipea.
  48. Narayan, D. ed. 2000. Voices of the Poor. Can Anyone Hear Us? Oxford: Oxford University Press.
  49. Nussbaum, M. a cura di 2012. Creare capacità. Bologna: Il Mulino.
  50. Peixoto, M. A. a cura di 2013. El Programa Bolsa Família y la pobreza en Brasil: mucho más que números a considerar. In Revista Sociedad & Equidad, n.º 5/2013: 164-180. Santiago de Chile: Universidad de Chile.
  51. Putnam, R. a cura di 1993. La tradizione civica delle regioni italiane. Milano: Mondadori.
  52. Mondadori.
  53. Putnam, R a cura di 2004. Capitale sociale e individualismo. Bologna: Il Mulino.
  54. Renault, E. a cura di 2008. Souffrances sociales. Philosophie, psychologie et politique. Paris: La découverte.
  55. Ribeiro, D. a cura di 2005. O Povo Brasileiro. São Paulo: Campanhia das letras.
  56. Rocha S. a cura di 2013. Tranferências de renda no Brasil. São Paulo: Campus.
  57. Rocha S. O programa Bolsa Familia. Evolução e efeitos. In Economia e sociedade, n. 20/2011: 113-139. Campinas: Instituto de Economia de Universidade Estadual de Campinas.
  58. Roquiè, A. a cura di 2000. L’America latina. Milano: Bruno Mondadori.
  59. Sen, A. a cura di 2010. La disuguaglianza. Bologna: Il Mulino.
  60. Simmel, G. a cura di 1984. La filosofia del denaro, Milano: Utet.
  61. Soares, F. a cura di 2006. Programas de transferência de renda no Brasil. Brasília: Ipea.
  62. Soares, S., Ferreira da Souza, P.H.G., Guerriero Osório, R., Gaiger Silveira, F. a cura di 2012. Os impactos do benefício do programa Bolsa Família sobre a desigualdade e a pobreza. In Bolsa Família 2003-2010 avanços e desafios, vol.2: 25- 53. Brasília: Ipea.
  63. Souza, J. a cura di 2003. A construção social da subcidadania. Belo Horizonte: ed. Ufmg.
  64. Ugà, V. a cura di 2011. A questão social como “pobreza”: critica à conceituação neoliberal. Curitiba: Appris.
  65. Undp, a cura di 2013. Human development report. Washington: Undp.
  66. Wilkinson R., Pickett K., a cura di 2006. La misura dell’anima. Perché le diseguaglianze rendono le società più infelici. Milano: Feltrinelli.

Gianfranco Cordisco, La mano visibile: una valutazione dell’impatto del programma bolsa família promosso dal governo brasiliano per ridurre la povertà in "SOCIOLOGIA E POLITICHE SOCIALI" 2/2016, pp 140-165, DOI: 10.3280/SP2016-002008